20060523

 


obsceno

eu construo a minha narrativa incompleta
mas só me satisfaço com a dos outros









___

Marcadores:


Comentários:
satisfaz.
e lhe completa?

;-)
 
mas aquilo que está completo é o que não tem espaços vazios...
eu gosto do vazio
:)
 
sobre o nome:
agora vc sabe o meu ... resolvi que é melhor do que usar um nick.
gostou?
porque achou lindo mudar?

sobre o vazio:
eu não gosto sempre ... de vez em quando é bom.
;-)
 
mas este é o meu ... pena te desapontar .. rs
E sobre um nome prá cada um ... hoje eu ia querer ser Isa (será?) ... hihihi
:p
bj
 
Tá, obseno no sentido estreito da palavra, ou melhor, no sentido técnico. Concordo que seja voyerismo. Mas de qualquer modo, o prazer não está sempre em se completar, né?

Estendendo a conversa pra outro lado, escrever tem sido possível só de um tempo pra cá, quando percebi que ninguém escrevia o que eu queria dizer. Ou pelo menos não do jeito que eu queria ver a coisa dita. Daí que eu preciso de mim, e mesmo que aquele texto qualquer seja um "trabalho sujo", alguém tem que fazê-lo, e no meu caso, sou eu. Os textos dos outros são outro departamento. Deixo eles pra o lado B do cérebro, o lado "leitor"; ou seja, não me comparo mais, não me preencho deles, mas dos buracos sobre os quais tenho que tratar. (Não, ficou muito dramático: buracos dos quais eu GOSTO de tratar. Porque precisar mesmo, eu só preciso comer, dormir e fazer umas duas ou três coisinhas extras...)

Baccio!
Beijo!
 
pra mim é mais assim: quando alguém consegue dizer algo que eu sinto eu vou lá e tento um diálogo,
então que lê fica só com a minha fala, e tem que se virar para tentar reconstruir o diálogo. vira uma relação cognitiva a três. um tanto obsceno, não?

eu preciso comer e tudo isso, mas acho que se eu não criar eu morro :)
 
Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]





<< Página inicial

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Assinar Postagens [Atom]